Perdas

O luto é um processo que pede uma escuta, um olhar, um reconhecimento e um enfrentamento. O tempo de compreensão de tudo que se perdeu e do que resta a partir de um trabalho de luto não se dá simplesmente por uma questão de tempo.

Vale lembrar que relativo a um luto existe uma perda, qualquer que seja ela, isto é, a perda de um ente querido, a perda de um trabalho, uma separação, ou até mesmo a perda de um tempo que não existe mais…

Conseguir nomear o que foi perdido é amplamente positivo, pois isto pode muito contribuir na elaboração deste luto, mesmo este carregando toda dor que uma perda acarreta.

Um processo analítico pode também ser espaço para cuidar destes lutos, isto é, um espaço para falar, ser ouvido, ouvir-se, acolher a dor e poder transformá-la e quiçá podendo até dar espaço a novos amores, novos trabalhos, etc… Mas é importante salientar que não se trata de um processo de substituição, mas sim um processo de muito trabalho psíquico que de fato permita um lugar para o novo….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − dois =